Críticas de Filmes

Crítica 90 Minutos no Paraíso

Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

90 Minutos No ParaisoQuem está procurando um filme para balançar sua adrenalina, certamente esse não é o filme recomendado. Falo isso, pois muitas pessoas querem que filmes baseados em fatos reais sejam comparados a um Transformers ou Vingadores e isso certamente é uma comparação injusta. No entanto, se você quer sentar para ver uma lição de vida em formato de filme aí esse filme é para você!!!

90 Minutos no Paraíso é uma adaptação do best-seller de Don Piper, o qual exercia seu pastorado na tradicional Convenção Batista do Sul. Sob a direção de Michael Polish (O Astronauta Fazendeiro), Hayden Christensen (Star Wars) interpreta Piper, e Kate Bosworth (Blue Crush, Superman – O Retorno) retrata sua esposa, Eva. O veterano ator Fred Dalton Thompson (Duro de Matar 2) aparece como amigo de Piper ministro, Jay B. Perkins, e o cantor e compositor Michael W. Smith está em um papel de liderança. O longa é a estreia da produtora cristã Family Christian Entertainment.

O Drama inicia com a viagem do pastor em janeiro de 1989, a uma conferência no Texas, e no retorno para casa Don Piper (Hayden Christensen) sofre um grave acidente de carro. E após bater de frente numa carreta, preso nas ferragens do carro, o pessoal de emergência respondeu e o declarou morto no local.

Um ministro de passagem recebeu permissão para entrar no carro de Don e começou a orar pelo corpo sem vida. Noventa minutos depois do acidente, enquanto um pastor orava por ele, voltou milagrosamente à vida na Terra, mas com a lembrança de tudo que vivenciou enquanto esteve no Céu.

O processo de recuperação de Piper foi longo (13 meses internado), doloroso e dispendioso. Trinta e quatro operações e anos de recuperação forçaram Don e sua família a encontrar e adpatar a um novo estilo de vida.

Apesar de muitos acharem esse período de recuperação no hospital um momento chato no filme, eu como "Teólogo" o considero o mais especial e inspirador, pois nos ensina lições práticas que o sofrimento pode nos apresentar em nosso crescimento natural (como pessoa, ser-humano) e espiritual (independente de seu credo religioso).

Sei que a experiência de ir ao céu e voltar é que com certeza atraiu tantos leitores do livro, como expectadores do filme. Todavia, não posso deixar de salientar que essa experiência, que envolve o fator fé e extremamente empírica gera controvérsias no campo teológico. Talvez as críticas teológicas são maiores em comparação as críticas do filme em si. Por falar em críticas do filme veja essa informação sobre: "90 Miinutos no Paraíso recebeu críticas negativas dos críticos do Rotten Tomatoes, com 24% baseado nos votos de vinte e um críticos numa votação de 4/10. O Metacritic deu ao filme uma nota de 28 no máximo de 100 dos nove críticos." (Wikpédia).

Pessoalmente eu retenho do drama as seguintes lições:

  • Precisamos uns dos outros e devemos aceitar o auxílio do nosso próximo em todos os momentos e principalmente nas aflições.
  • A importância da família.
  • Casamento: um amor que se solidifica na adversidade, ou seja, fiel na saúde e fiel na doença.
  • A importância de pertencer a uma comunidade de irmãos que interagem com a mesma fé e princípios.
  • A importância da amizade.
  • E a necessidade de usufruir da experiência médica e utilizar os medicamentos mesmo que tenhamos um Deus que é poderoso para trazer a vida de volta e até mesmo nos curar de qualquer enfermidade. Submeter a cuidados médicos é ser prudente, mesmo que sejamos fervorosos a Deus que pode todas as coisas.

Quando observei todas essas lições acima a questão teológica se Piper foi realmente ou não ao céu para mim se torna irrelevante, pois como Cristão, e crendo nas Escrituras eu tenho a convicção de que o Céu é real e que é para lá que vou após a morte ou no retorno de Jesus conforme as profecias me garante. Minha fé não depende de ver o céu ou de que alguém que o viu narre a mim, pois não creio pelo o que vejo, mas a fé a certeza daquilo que não posso ver.

Concluo essa crítica concordando que a história de "Don Piper" é inspiradora e que tocou milhões de pessoas em todo o mundo, ajudando muitos a encontrar esperança após a tragédia e a perda. E como resultado dessa experiência foi fundado em 2007, o “Don Piper Ministries” o qual canaliza receitas de vendas de livros e renda de palestras para apoiar financeiramente mais de 20 ministérios e organizações de caridade. A esposa de Don, Eva Piper, que o auxiliou nos cuidados de sua saúde também conta sua própria história em seu livro A Walk Through the Dark “Um Passeio Pelo Escuro”.

Confira o Trailer abaixo e bom filme!!!

Por Lindomar JS

©2019 FuturoTV • Todos os direitos reservados • Desenvolvido por Dr. Designs